Endorsee Evans Robson Caffé no site ’O Baterista’

Nascido em Brasília, Robson Caffé desde a infância teve a música em evidência. Vindo de uma família de músicos, desde cedo contou com o apoio de pais e familiares.

Ainda criança participou de diversos grupos infantis e corais, onde já se destacava por tocar vários instrumentos, demonstrando desde cedo sua versatilidade vocal, facilidade no aprendizado musical e criatividade rítmica, que no futuro foi fundamental na escolha de seu instrumento.

Em 1980 iniciou seus estudos no Conservatório de Música de Brasília e iniciou-se como violinista. Logo decidiu abandonar o violino e dedicar-se à bateria. Contudo, manteve-se antenado ao conhecimentos teórico já adquirido, que seria um grande facilitador no seu futuro profissional.

Em 1984 mudou-se para Goiânia e, por insistência do tio baixista, abandonou definitivamente o violino matriculou-se no “Studio Centro de Música”, ligado ao Clube do Choro, onde teve a oportunidade de estudar ritmos brasileiros e latinos, além de aperfeiçoar sua leitura musical. Em 1991 Robson forma o trio gospel Matéria Prima, que gravou seis discos durante os oito anos de existência da banda e gerou bons relacionamentos e referências, que lhe permitiram participar de projetos no mesmo segmento.

Após participar dos Cursos Internacionais de Verão, promovidos pela Escola de Música de Brasília, onde teve contato com músicos como Zé Eduardo Nazário, Kiko Freitas e Alex Acuña, sentiu-se motivado a lecionar bateria e teoria musical e começou a trabalhar com alunos com necessidades especiais, desenvolvendo uma linha de ensino que envolvia psicomotricidade e inicialização musical, visando a inclusão social.

Esta linha de trabalho e filosofia foi a mola mestra para que, em São Paulo, onde vive desde 2003, Caffé fosse o idealizador, junto com os companheiros de sua banda EX4, de um projeto social já reconhecido pelas Secretarias Municipais e Estaduais de Educação, da Secretaria de Estado da Cultura e da Polícia Militar do Estado de São Paulo: um programas de repressão ao uso de drogas e violência: o projeto “EX4 nas Escolas”. O ideal é apresentar à sociedade a necessidade de se fazer música com responsabilidade e consciência social, com enfoque na inclusão do ensino da música como matéria na grade curricular nas escolas, com respaldo da Lei Federal n° 11.769/2008, que complementa a Lei n° 9394/96. Além deste foco, o projeto também usa a abertura e aceitação do trabalho musical da banda para inclusão de outros assuntos ligados à prevenção do uso de drogas, com o acompanhamento, suporte, treinamento e supervisão da Polícia Militar do Estado de São Paulo, através do Programa Educacional de Resistência às Drogas e Violência (PROERD) e do programa Jovens Construindo Cidadania (JCC).

O projeto consiste na realização de shows musicais da banda EX4, interlocutor e atração artística. Nestes eventos, os integrantes da banda se reúnem com o corpo docente das escolas (diretores, coordenadores e professores), apresentando sugestões para a adequação de cada escola à implantação do ensino musical através da criação de bandas marciais ou valorização dos talentos musicais existentes, com a formação de bandas e grupos musicais, fazendo com que o estudante passe mais tempo dentro do ambiente escolar e se distancie de várias ameaças, tais como o tráfico de drogas e a violência.

A prática da arte através da música torna-se um veículo de formação sócio-cultural da criança e do adolescente, contribuindo com a elevação do nível de consciência e de responsabilidade social entre pré-adolescentes e adolescentes com idade entre 13 e 18 anos.

Uma nação é composta de pessoas que se dispõem a conviver com e apoiar outras pessoas, de forma a criar um grupo, uma coletivdade, que caminhe junto. É a única maneira de haverdesenvolvimento. A iniciativa de Robson Caffé e do EX4 é uma daquelas que nos fazem acreditar nas pessoas – observe: eu disse nas pessoas – que formam esta nação.

Mais informações sobre Robson Caffé e o EX4 podem ser obtidas no site oficial da banda. Para conhecer o site O Baterista, clique aqui.

Curtir no FacebookTwitterMais...

maio 6, 2010 News