Carlinhos Noronha

Carlinhos Noronha descobriu seu talento e interesse pela música desde muito cedo, aos 9 anos de idade, tocando percussão em rodas de samba junto a seu pai.

Aos 14 aprendeu a tocar os instrumentos de corda, começando pelo cavaquinho e logo passando a tocar violão de 7 cordas pela noite paulistana. Mas foi com a guitarra, sob forte influência de George Benson e Joe Pass, que descobriu o gosto e a importância do jazz e da música instrumental em sua vida.

Aos 20 anos já tocava contrabaixo profissionalmente e desde então acompanhou grandes nomes do samba como Eliana de Lima, Exaltasamba, Demônios da Garoa, Art Popular, Quinteto em Branco e Preto, Negritude Jr., Jeito Moleque e Dona Ivone Lara participando, inclusive, de programas de TV, gravações e shows pelo Brasil e Estados Unidos.

Participou do projeto instrumental “Universo Inverso” do guitarrista Kiko Loureiro.  Integrou a nova formação da Banda Black Rio, hoje dirigida pelo tecladista e produtor musical William Magalhães, com quem eventualmente ainda trabalha. Acompanhou a cantora Paula Lima, em shows pelo Brasil e África do Sul e ao lado de Wilson Simoninha participou, tocando guitarra e violão, da gravação de seu DVD para a MTV.

Trabalhou com o violonista Filó Machado por diversas vezes, inclusive no projeto cultural a “Era Iluminada” e esteve com Ney Matogrosso durante os 03 anos da turnê “Inclassificáveis” pelo Brasil e Europa. Tocou com os guitarristas Pedro Simão e Adam Rogers em sua breve passagem pelo Brasil no projeto “Brazilian Conection” e ainda participou dos trabalhos autorais de grandes parceiros musicais e amigos como Sandro Haick (‘Caminhando”), Marcinho Eiras (“Além do Trópico” e “Marcinho Eiras e You Guys”), Thiago do Espírito Santo (“Na cara do gol”), Cuca Teixeira (“Cuca Teixeira”) e Yaniel Matos (“En Movimiento”). Recentemente gravou com o guitarrista Kiko Loureiro o DVD “White Balance” que retoma o repertório do disco “Universo Inverso”.

Também apresentou-se nos mais diversos formatos com artistas como: Changuito, Gabriel Grossi, Arismar do Espírito Santo, Michel Leme, Luciano Magno,Marcelo Martins, Edu Ribeiro, Fabio Torres, Daniel D’Alcantara,Walmir Gil, Gabriel Santiago, Justin Vasques, Guilherme Ribeiro, Wilson Teixeira, Bocato, Carlos Tomati, Raul Mascarenhas, Racionais Mc’s, Ed Motta, Seu Jorge, João Donato, Roberto Menescal, Miúcha, Joyce, Rosa Passos, Walmir Borges, Grooveria, Max de Castro, Flavio Venturini, entre outros.

Hoje, além do pleno do domínio do contrabaixo elétrico, também está cada vez mais envolvido com os estudos do contrabaixo acústico, antiga paixão resgatada pela necessidade de ampliar ainda mais seu horizonte e sua pluralidade musical.